ACABAR COM OS MITOS SOBRE CONSTRUÇÃO MUSCULAR, PARTE 2

Qual é a “verdade” por trás das afirmações mais comuns do Bodybuilding?

Na nosso post anterior do blog, acabamos com três grandes mitos sobre musculação.

Aprendemos que os fisioculturistas mais “modernos” não querem apenas satisfazer-se com o seu aspecto, mas também são indivíduos muito fortes que conseguem comparar-se com homens igualmente  fortes mas mais “tradicionais”, que não treinam para alcançar simetria física ou “forma X” dos fisioculturistas clássicos.

Aprendemos também que é impossível para o músculo se transformar em gordura, só porque parou de treinar, pela simples razão de que a gordura e o músculo são dois tipos distintos de tecido muscular. O músculo não se pode transformar em gordura nem a água se pode transformar num pato de borracha.

O segundo conjunto de mitos

  1. “A musculação poderá fazê-lo parecer desproporcional e assustador” – Este é outro mito comum que muitos que não fazem musculação espalham entre os seus pares.

Tudo o que tenho a dizer é que entre estar doente e obeso e estar “definido” e magro, eu opto sempre pelo último.

No que toca à questão da proporção, isso tem a ver unicamente consigo: pode treinar para construir ombros mais largos e maciços, quadris maiores ou pode apenas manter os seus exercícios moderados para permanecer definido e forte.

Mais uma vez, tenho de salientar que existe um processo muito específico que tem de ser repetido continuamente para que o fisioculturista seja capaz de atingir uma massa muscular extrema. Este processo envolve um rigoroso regime de suplementação, verificações regulares de testosterona com um médico e uma dieta orientada para a construção de músculo e não para que o desperdicemos.

Só há uma hipótese muito pequena que seja capaz de construir massa extrema, apenas com a genética e dieta. Isto acontece, mas é 1 em 1 milhão de hipóteses. Para a maioria dos fisioculturistas profissionais, conseguir atingir uma taxa de gordura corporal muito baixa, num peso médio de 110 Kg, é o resultado de um esforço incansável, dia após dia.

  1. “Eu não quero parecer viril!” – Eu ouço isto muitas vezes de mulheres que têm medo do treino de resistência e com pesos, isto porque querem permanecer com aparência feminina. Senhoras, não tenham medo do treino resistência e dos levantamentos de peso!

A menos que esteja a usar substâncias para aumentar o crescimento como o HGH (hormona de crescimento humano) e hormonas masculinas sintéticas, o corpo feminino nunca atingirá a mesma massa muscular dos fisioculturistas do sexo masculino.

Quando uma mulher treina com pesos regularmente, ela vai alcançar um aumento global de energia seguido de uma dramática redução da gordura corporal.

Obter massa magra e sexy é apenas o “bónus” – inúmeros estudos em todo o mundo têm mostrado que mulheres que praticam exercícios com pesos, também podem reduzir a incidência de doenças ósseas mais tarde na vida (osteoporose é apenas uma dessas doenças).

  1. “Tem que se “encharcar” de batidos e barras de Proteina” – Este é outro mito estranho, que levou a que as pessoas a fugissem de treinar com outros fisioculturistas. Batidos de Proteína e barras de proteína são os preferidos por muitos fisioculturistas porque são mais convenientes.

Mas no final do dia, estes produtos são apenas rápidas fontes de proteínas. Cada um é livre de selecionar e consumir bebidas e bens alimentares que contenham os nutrientes de que precisa para alcançar os seus objetivos de fitness ou de musculação. Pode renunciar completamente ao consumo de produtos de proteína como por exemplo os batidos se optar por bons substitutos.

No entanto, se estiver à procura de velocidade e conveniência, então nada se compara ao apenas abrir uma barra de proteína após um treino ou preparar um batido proteína de chocolate em casa.

Quando consume estes produtos, está realmente a pagar pela conveniência de ser capaz de reduzir o tempo de preparação para poucos minutos (ou poucos segundos, no caso de comer as barras de proteínas).

  1. ” Deve tomar esteroides anabolizantes e outras coisas prejudiciais” – Não é segredo para ninguém que alguns fisioculturistas modernos usam fibras sintéticas de testosterona e HGH (hormona de crescimento humano) para dinamizar a capacidade natural do corpo para construir músculo.

No entanto, não há nenhuma regra ou lei que afirme que não pode ser um fisioculturista sem tomar suplementos, testosterona ou HGH. É uma questão de preferência pessoal. Se estiver bem com a forma como os seus músculos se estão a desenvolver e tem uma excelente nutrição, então pode marcar pontos com o seu esforço bem como com o seu sucesso.

Agora se estiver a pensar em experimentar qualquer suplemento para impulsionar o crescimento do músculo, seria melhor falar com o seu médico primeiro para ver o que é que ele pensa sobre esse assunto. A sua saúde é extremamente importante e seria contraproducente colocá-la em risco só porque quer construir massa muscular.

Comentários

© 2016 Nuno Carvalho Fitness | Afiliados | Privacidade

Pin It on Pinterest

Share This

Descubra o caminho
para uma vida saudável

Insira o seu email abaixo e comece hoje mesmo a mudar a sua vida!

Receba Estes 4 eBooks Grátis no seu email!

Subscreva a newsletter e receba de forma completamente gratuita:

=> Suplementação Simplificada

=> Os principais erros da Musculação e Fitness

=> Como definir abdominais rapidamente

=> 15 Receitas para Transformar o seu Corpo

redirect=/agradecimento