GENES & MUSCULAÇÃO, PARTE 2

Que influência tem o seu ADN no seu o crescimento muscular?

No nosso post anterior, exploramos o papel da genética na determinação do desempenho de um fisioculturista.

Aprendemos que, enquanto os genes podem, por vezes, fazer com que seja mais fácil para um fisioculturista ter ganhos específicos (por exemplo bíceps maiores, mesmo com menos treino do que um dos seus colegas), também descobrimos que os genes não são “armadilhas musculares” e não determinam o seu caminho na musculação.

Um ponto interessante foi levantado no nosso ultimo post: o tamanho dos ossos e o tamanho do músculo. De acordo com estudos científicos, indivíduos mais altos com ossos maiores, tendem a desenvolver um maior volume de músculo do que pessoas menores com menor estrutura óssea.

Novamente, esta aparente limitação fisiológica não deve desencorajar ninguém

Se porventura tiver genes médios quando se trata de desenvolver os seus músculos, precisa apenas de melhorar a sua nutrição e ainda fazer um programa de treino mais forte para colocar as fibras musculares a trabalhar.

Que outros fatores relacionados ao ADN podem afetar os ganhos musculares?

O nosso ADN influencia cada aspeto da nossa existência, desde a cor do nosso cabelo, a cor da pele e o número de células musculares que temos. Os peritos confirmaram que a contagem de células musculares reais, variam de pessoa para pessoa. Isto significa que os organismos de indivíduos geneticamente dotados têm músculos muito maiores porque, primeiro, têm mais células musculares para desenvolver!

Se um fisioculturista A tem 150 milhões de células que formam os seus músculos das costas, provavelmente desfruta de ganhos de músculos mais rápidos do que os fisioculturistas B, que normalmente tem 100 milhões de células que formam os seus tecidos musculares. Evidentemente, seria impraticável ter a sua contagem de células musculares determinadas – ninguém faz isso e as informações seriam irrelevantes de qualquer forma para o seu progresso.

O que estamos a querer dizer é que há pessoas que simplesmente “têm” ou “conseguem”, porque os seus genes lhe permitiu isso.

Mas espere…ainda há esperança! Na mesma altura que esta informação foi publicada, também foi descoberto que podemos nascer com um determinado número de células musculares, as células musculares podem efetivamente multiplicar-se e dividir-se, dependendo de pessoa para pessoa.

Se estiver a treinar diariamente e a fornecer ao seu corpo proteínas e aminoácidos e outros nutrientes de que ele precisa, para construir mais tecido muscular, o fator de ADN torna-se um problema menor. Pode demorar mais tempo para alcançar a simetria e o tamanho daqueles individuos geneticamente dotados, mas vai chegar lá, eventualmente!

Qual é o papel que a hormona masculina no seu desenvolvimento muscular?

A hormona masculina – testosterona desempenha também um papel fundamental na determinação do sucesso dos fisioculturistas. A testosterona influencia o crescimento fisiológico do corpo. Alguns fisioculturistas masculinos ficaram conhecidos por produzirem naturalmente altos níveis de testosterona. Esses homens não só, desenvolveram rapidamente com um treino rigoroso – também são naturalmente mais agressivos e focados quando se trata de levantarem pesos!

A testosterona não ajuda apenas a desenvolver os músculos médios, também afeta a sua personalidade e atitude. De um modo geral, uma pessoa com mais testosterona tem uma maior tendência a ser agressivo pratica diferentes atividades, incluindo exercício.

As mulheres também produzem testosterona mas numa escala muito menor em comparação com o sexo masculino. Se uma mulher produz mais testosterona do que aquilo que o seu corpo necessita naturalmente, é possível para uma mulher desenvolver atributos do sexo masculino como pêlos no corpo, aumento de pêlos axilares e até mesmo uma voz mais profunda.

Atletas do sexo feminino que são androgénicas, com hormonas sintéticas do sexo masculino tendem a desenvolver graves problemas de saúde mais tarde, porque os seus corpos tendem a reagir negativamente a presença de excesso de hormonas masculinas.

Deve usar hormonas sintéticas masculinas?

A segurança de auto-administração de hormonas sintéticas masculinas ainda é amplamente debatido em todo o mundo. Não é segredo que alguns fisioculturistas  profissionais usam a testosterona e hormonas de crescimento humano para melhorar a sua capacidade natural para fazer o seu corpo crescer.

A nossa recomendação seria, consultar o seu médico antes mesmo de pensar em usar esteroides anabolizantes e hormonas. Este é o seu corpo e a sua vida, de modo que nunca é uma boa ideia basear  as suas decisões com base em rumores e no que as outras pessoas estão a fazer.

Apenas porque as outras pessoas estão fazê-lo isso não significa que o deve fazer também, especialmente se o seu médico não sabe do seu plano. Em caso de acontecer algo de errado, você será totalmente responsável pela sua própria ação.

Se os seus órgãos ficarem danificados como resultado do seu “Ensaio químico”, não será capaz de prosseguir com os seus sonhos de musculação. O ideal é tentar manter o sistema limpo de suplementos alimentares agressivos e produtos químicos estranhos não regulamentados!

Comentários

© 2016 Nuno Carvalho Fitness | Afiliados | Privacidade

Pin It on Pinterest

Share This

Descubra o caminho
para uma vida saudável

Insira o seu email abaixo e comece hoje mesmo a mudar a sua vida!

Receba Estes 4 eBooks Grátis no seu email!

Subscreva a newsletter e receba de forma completamente gratuita:

=> Suplementação Simplificada

=> Os principais erros da Musculação e Fitness

=> Como definir abdominais rapidamente

=> 15 Receitas para Transformar o seu Corpo

redirect=/agradecimento